top of page

Bem-vindo ao nosso Blog

Bem-vindo ao blog da Faia Brava. Aqui poderá acompanhar as nossas ações, projetos e todas as novidades.

Sunrise
Buscar

Mais 49 militares da GNR capacitados para o resgate e manuseamento de abutres-pretos

Em janeiro decorreu na Escola da Guarda, em Queluz, a formação de novos militares do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA) da Guarda Nacional Republicana (GNR). Esta formação capacitou 49 militares de Portugal continental e ilhas para vários aspetos práticos e legais relacionados com a proteção ambiental, incluindo o resgate e manuseamento de fauna silvestre.


Formação de 49 novos SEPNA/GNR. ©VCF 


O projeto LIFE Aegypius Return marcou presença na formação, a convite da GNR, autoridade nacional que integra o consórcio, dinamizando um módulo sobre a importância de um cuidadoso resgate e manuseamento de animais selvagens, em particular, de abutres-pretos (Aegypius monachus) – uma espécie ainda relativamente rara e prioritária em termos de conservação.

Esta intervenção contou com a preciosa colaboração das técnicas Verónica Bogalho e Eva Palma, do LxCRAS - Centro de Recuperação de Animais Silvestres de Lisboa, que explicaram o trabalho dos Centros de Recuperação para a Fauna, do seu trabalho em rede e com instituições-chave, como a GNR ou o ICNF (Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas).


Equipa do LxCRAS. ©VCF

Milene Matos, coordenadora do LIFE Aegypius Return, apresentou o projeto, salientando a fundamental colaboração da GNR nas ações técnicas do projeto, bem como na sensibilização dos cidadãos.

Durante os trabalhos foi ainda explicado como, em caso de espécies muito ameaçadas, o salvamento ou a reabilitação de um único indivíduo pode ter uma franca repercussão no sucesso da recuperação da espécie, ao potencialmente poder contribuir para a reprodução e resiliência das populações.

Em Portugal, a par dos Vigilantes de Natureza (do ICNF), os militares da GNR / SEPNA são responsáveis por recolher animais silvestres que sejam detetados em perigo ou debilitados, encaminhando-os para Centros de Recuperação para a Fauna. Com esta ação, no total são já 184 os militares da GNR formados para uma resposta e ação de resgate mais eficazes, com a colaboração de seis Centros. No verão passado, 135 militares participaram de ações formativas similares, nas várias regiões de ocorrência do abutre-preto.


No âmbito do projeto LIFE Aegypius Return, a GNR tem responsabilidades no combate ao crime-ambiental e na redução das ameaças ao abutre-preto, particularmente no que respeita à perturbação dos ninhos e à luta antivenenos. O projeto permitirá reforçar as capacidades técnicas da GNR com o estabelecimento de duas novas patrulhas cinotécnicas e o reforço das instalações físicas usadas no trabalho de preparação para a deteção de casos de envenenamento.




4 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page